domingo, 30 de dezembro de 2007

Auxiliando Um Novo Convertido



Auxiliando Um NovoConvertido Pr. Carlos Augusto Pires Dias
Uma das maiores dificuldades que encontramos em nossas igrejas é o fato de não darmos a devida atenção àquelas pessoas que tomaram uma decisão ao lado de Cristo. São como bebês que são largados no mundo para viver.
É responsabilidade do crente maduro auxiliar outros em sua vida espiritual. Esse é um dos motivos pelos quais a igreja foi deixada neste mundo: para testemunhar aos outros sobre o amor de Deus e também para trazer o crescimento espiritual àqueles que aceitam o Senhor.
Como membros responsáveis do corpo de Cristo é dever nosso cuidar destas novas almas que se aproximam de Deus.
Eis aqui algumas dicas para ajudar nesta nova etapa:
1. Certifique-se de sua decisão
Revise com clareza os pontos de salvação, mostrando a razão porque ele tomou aquela posição.
Preste atenção se sua decisão não foi momentânea; movida por uma emoção ou mesmo uma necessidade.Faça perguntas abertas, procurando deixar que ele explique como encontrou a Cristo.Uma boa pergunta para se fazer é: Se você comparecesse diante de Deus hoje e Ele lhe perguntasse: o que você tem a oferecer para entrar no céu? Deixe ele responder com suas própria palavras. Caso ele tenha dúvidas, use as Escrituras para mostrar-lhe o plano de Deus para o homem.
Alguns versículos para estudar juntos: Jo 3.16, 5.24, 6.39
2. Explique a importância da igreja local
A igreja é um organismo vivo e não uma organização, um edifício espiritual formado de “pedras vivas”, pessoas – 1 Pe 2.4,5, do qual Cristo é a Pedra Fundamental – 1 Pe 2.6,7.Ao nascermos de novo, nos tornamos filhos de Deus e passamos a fazer parte da família de Deus. Nos reunimos na igreja para adorar a Deus, receber alimento espiritual e testemunhar ao mundo da vida que Deus em Jesus Cristo, e ter comunhão com outros irmãos.
Por isso é tão importante estar junto com outros irmãos nas reuniões da igreja. Incentive-o a participar das reuniões, escola dominical, encontros diversos. Para isso se prontifique a ir buscá-lo em sua casa e quando estiver na igreja, procure entrosá-lo com outras pessoas. Conte as pessoas mais próximas a você quem ele é, e quando ele estiver na igreja, apresente-os aos seus amigos. - Hb 10.24
3. Estudem a Bíblia juntos
Procure ensinar-lhes os primeiros passos de uma vida com Deus. Estudo os aspectos fundamentais da vida cristã. Eis alguns assuntos: A salvação, hora silenciosa, comunhão com outros irmãos, perdão, obediência, propósito da vida do crente. Tire suas dúvidas à medida em que vão estudando os trechos bíblicos. Não tenha pressa em acabar um estudo, caminhe a medida que ele for aprendendo. Ao surgir um duvida ou um situação não relacionada diretamente ao tema, converse com ele, não deixe de lado.
Lembre-se que ele ainda não tem tanta familiaridade com a Bíblia. É bem provável que ele não conheça a ordem dos livros, seus personagens e muita de suas palavras. Para isso é importante que você o ajude e lhe dê várias dicas.
4. Incentive-o a Orar e Ler a Bíblia
Orar é conversar com Deus. Ler a Bíblia é como Deus fala conosco. Nela encontramos Por meio da oração podemos nos aproximar de Deus, mostrar o que se passa em nós e em nossas vidas.Explique a importância de agradecer a Deus pelas coisas que Ele lhe tem dado - Fp 4.6-7; Sl 136.1
A leitura bíblica é importante pois através dela podemos aprender o que Deus tem para nossas vidas. É como um manual do instrutor que nos ensina o que Deus espera de seus filhos. Também é uma fonte de alimentação espiritual importante para a nossa vida. 2 Tm 3.16-17; 2 Pe 1.20-21
5. Estimule-o a Compartilhar o Evangelho
Não podemos guardar este tesouro da salvação para nós mesmos, pois isto é um ato de desobediência a Deus.Ele nos deixou neste mundo para falarmos aos outros do amor de Jesus, e para isso mandou o Espírito Santo habitar em nossos corações a fim de nos auxiliar neste propósito - At 1.8; Mt 28.16-20.
Explique que somos testemunhas de Cristo, e Deus escolheu aos homens para que compartinhem o evangelho. Conte suas expirências e como você faz para falar de Jesus para outras pessoas.
6. Ensine sobre a santificação
Mesmo aceitando a Cristo ainda possuímos a natureza pecaminosa, que nos leva a pecar. Precisamos aprender a reconhecer nosso pecado e confessá-lo diante de Deus.Confessar é concordar com.. ou seja concordar com o que Deus diz sobre o pecado. Quando pecamos perdemos a comunhão com Deus– 1 Jo 1.4-10. Cristo já sofreu em nosso lugar, precisamos hoje aprender a abandonar o pecado e viver para Deus – Rm 6.1-12.
Não deixaremos de pecar hoje, mas podemos aprender a cada dia a abandonar o pecado. “Não podemos impedir que os pássaros voem sobre nossas cabeças, mas podemos impedir que façam ninhos”.
7. Seja Amigo
Procure ser compreensivo com suas novas lutas e dificuldades. Ajude-o a viver para Deus a cada dia, mostrando que a vitória só conseguimos quando dependemos de Deus. Lembre-se que você é um instrumento de Deus na vida desta pessoa. Ajude-o no que for preciso para andar nos caminhos de Deus.
Ao mesmo tempo preste atenção se ele está sendo resistente à mudanças ou se ele tem dificuldades de crescer. As decisões de transformação pertencem a ele, e não a você. A amizade tem o propósito de auxiliá-lo a ser mais parecido com Cristo e não a despresar o seu pecado.
Lembre-se que o que é simples para nós, como fazer projetos de mudança, pode ser muito complicado para aqueles que nunca fizeram isso.
8. Lembre-se das suas lutas
Fale do combate que agora há em sua vida, de obedecer a Deus ou obedecer à sua velha natureza - Rm 6.15-23. Mostre também que há um inimigo que não está nada satisfeito e que fará de tudo para atrapalhar sua nova vida com Deus - Ef 6.12.
Porém, temos todos os recursos dados por Deus para a vida de piedade - 2Pe 1.3, tais como as Escrituras - 2Tm 3.16-17, o Espírito Santo - Rm 8.13, a igreja - Hb 10.24.
9. Dê um Passo de cada vez
Tenha paciência e procure dar um passo de cada vez. Não se forma uma vida cristã instantaneamente, mas leva-se tempo para crescer, e amadurecer, assim como uma criança. Da mesma forma que Deus não nos mostra todo o plano para nossas vidas de uma vez, da mesma forma também não devemos falar tudo de uma vez, Cada um se desenvolve de uma maneira diferente. Alguns tomam posições mais rápido, entendem um conceito e aplicam. Outros um pouco mais devagar.
O importante é que a pessoa esteja em um processo de transformação à imagem de Jesus a cada dia.
10. Seja um Bom Exemplo
Não adianta nada você estar disposto a auxilia-lo, exortá-lo, se você não procura viver do mesmo modo.
Suas atitudes falam muito, mais do que você imagina. Peça a Deus sabedoria, e humildade para viver a vida cristã, e deixe que Ele trabalhe em você também - 1 Tm 4.12.
Deus usa pessoas transformadas que estão dispostas a aprender com Deus na vida de outras pessoas. Suas atitudes e sua seriedade em como você lida com as situações da vida são importantes neste processo.




Espero que você seja um instrumento de Deus na vida de muitos que se aproximarem do evangelho.
Que Deus o abençoe neste grande desafio.
Leia também o artigo:
Discipulado, o que é isso?
Pr. Carlos Augusto P. Dias, é casado com Madeline. É Bacharem em Teologia pelo Seminário Bíblico Palavra da Vida.
É coordenador do Site Biblioteca Evangélica, palestrantes em diversas igrejas e também tem feito traduções e revisões de livros para editoras evangélicas.

Nenhum comentário: